Gueixa Zumbi Headline Animator

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Nostalgia

Keitar, esta Incompreendida.


Em meados dos anos 70 as fabricantes de instrumentos musicais tiveram a ideia de dar um pouco de mobilidade aos tecladistas, que antes eram relegados ao fundão do palco. Com a tecnologia da época, era um tanto dificil manter a qualidade de um instrumento de 40 Kg em um pequeno artefato de 5 a que ficou um tanto comprometida.
Os primeiros modelos eram bem simples, na maioria não passavam de uma extensão de um teclado maior mas com algumas limitaçoes, mas havia uma excessão foda, o Moog Liberation que era uma miniatura do Mini Moog em forma de guitarra, e mesmo assim não deixa de ser um Moog, que foi utilizada por artistas como George Duke, pois oferecia uma velocidade para solos muito maior e um sistema de bend muito interessante.
Nos anos 80 a Keytar caiu na boca do povo, com varias bandas a utilizando para Playback devido a sua facilidade de carteio e sendo utilizada praticamente por todo mundo que se apresentava no Gugu, Faustão e Programa do Bolinha e utilizada por varias "celebridades" como Grupo Polegar, Dominó, Barbie, etc...Fora as versões de brinquedo que inundaram as lojas.
Na década seguinte a Keytar caiu no ostracismo sendo associada à musica brega, axé e essas coisas ao ponto de ser quase esquecida, mas com o retorno do synthpop adquiriu um aspecto cult e pode ser que futuramente retome a populadidade.

Um comentário:

fabio miklos disse...

eu quero um Teclado/Guitarra tambem...
para poder tocar num baile de espuma!

Gueixa Zumbi Headline Animator